GDF ampliou o número de exames realizados, mas quantidade de pacientes diagnosticados não subiu na mesma proporção
O Governo do Distrito Federal (GDF) realizou, desde a última quarta-feira (15/04), 4.277 exames para detectar o novo coronavírus. O número de testes subiu de 9.736 para 14.013, o que significa um aumento de 43,93% na quantidade de diagnósticos feitos em pacientes da capital do país.
 
O número de casos confirmados, no entanto, não seguiu a mesma proporção. Subiu de 696 para 879, o que representa uma alta de 26,29%. No mesmo período, o número de óbitos em decorrência do novo coronavírus subiu de 17 para 24.
A taxa de contaminação caiu de 7,15% para 6,27%. O percentual corresponde à quantidade de resultados positivos diante do número de testes realizados. Ou seja, menos pessoas que realizaram o exame tiveram confirmação da presença do novo coronavírus no organismo.
 “Justamente a correlação entre esses números é o que vai nortear nossos passos nos próximos dias. Se a taxa de novos contaminados continuar caindo, é a prova de que estamos seguros para as medidas de retorno gradativo à normalidade”, disse o governador o governador Ibaneis Rocha (MDB).
 
Nesta terça-feira (21/04), começa a testagem em massa da população. Serão realizados 100 mil procedimentos até o dia 3 de maio. Caso a equação se mantenha, o GDF terá terreno seguro para adotar as primeiras políticas públicas para o retorno à normalidade.
O DF saiu na frente com medidas restritivas para combater a pandemia e foi uma das primeiras unidades da Federação a fechar o comércio e suspender as atividades escolares.
 
Agora, o GDF se prepara para reabrir o comércio no próximo dia 03/05 e, para isso, tem acompanhamento sistematicamente os números da Covid-19 na capital do país. O monitoramento subsidiará as decisões sobre a reabertura gradual e as medidas de proteção necessárias para resguardar a população.
Nesta segunda-feira (20/04), Ibaneis Rocha conversou com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre a possível retomada das aulas nas escolas militares. Ibaneis se dispôs a analisar a possibilidade de autorizar a volta das aulas nos colégios cívico-militares no DF antes dos demais centros de ensino.
 
De acordo com o governador, o DF tem atualmente 11 escolas com gestão compartilhada, além do colégio da Polícia Militar e o do Corpo de Bombeiros do DF. Ao todo, seriam 25 mil alunos. Ibaneis Rocha informou que vai se reunir com sua equipe e definir um plano de ação para que o retorno desses estudantes se dê de forma controlada e segura.
Testagem em massa
Uma das questões que será levada em conta são os resultados da testagem em massa para o novo coronavírus na população do Distrito Federal que começa nesta terça. Os exames para identificar o novo coronavírus serão aplicados por meio de drive-thru. Inicialmente, serão distribuídos 100 mil testes.
A primeira fase será realizada no Plano Piloto e em Águas Claras, regiões com maior incidência da Covid-19. O grupo prioritário será formado por pessoas com sintomas de gripes, incluindo febre.
Segundo balanço mais recente da Secretaria de Saúde, divulgado na noite de segunda, o número de casos confirmados do novo coronavírus no Distrito Federal chegou 879.
Ao todo, 59 pacientes estão internados em unidades hospitalares em decorrência dos sintomas provocados pela Covid-19, sendo que 28 estão em unidades de terapia intensiva (UTIs).
As últimas confirmações de óbitos por coronavírus no DF ocorreram na sexta-feira (17/04), quando o GDF comunicou quatro mortes em decorrência da Covid-19. Desde então, o número permanece inalterado, com 24 fatalidades.
Fonte - Metrópoles



Fonte: Metrópoles
Publicado em: 20/04/2020 14:58
Link: http://www.agenciasatelite.com.br/website/siteplus/noticia/noticia_detalhe_23a.asp?id=495&idRegistro=26401