Celebrações vão ocorrer na chácara da Associação Padre Julio Negrizzolo (APJN), em São Sebastião
 
Divulgação/Associação Padre Júlio Negrizzolo
 
O padre Vanilson da Silva, que foi afastado na última semana pela Arquidiocese de Brasília, voltará a celebrar missas no Distrito Federal a partir do próximo dia 27 de fevereiro. Os cultos ocorrerão na chácara da Associação Padre Julio Negrizzolo (APJN), em São Sebastião.
 
A informação foi divulgada nas redes sociais da instituição e confirmada pelo padre em conversa com o Metrópoles. Segundo o sacerdote, esta é uma oportunidade de focar nos projetos sociais que comanda.
 
Já nesta sexta (18/2), o religioso retornou a todas as atividades dele na APJN após conversa com o arcebispo de Brasília e o provincial da Congregação do Santíssimo Redentor em Goiás.
 
Veja o comunicado
 
Reprodução
 
Fiéis ainda cobram respostas
 
Fiéis inundaram o Instagram oficial da Igreja na capital federal para cobrar explicações da entidade. Religiosos indagam por que não foi emitida qualquer justificativa que abonasse o afastamento do sacerdote. Diante dos questionamentos, o administrador do perfil na rede social bloqueou os comentários, o que deixou os fiéis ainda mais indignados.
 
O caso foi revelado pelo Metrópoles na última segunda-feira (15/2).
 
“Eu faço parte da missão rosa mística, que é o maior campo de atuação do padre Vanilson. Conheço seu trabalho e, graças ao trabalho dele, a minha vida e de toda minha família mudou completamente”, diz Tatiane Braga Ramos, 23 anos, seguidora do líder religioso.
Confira os comentários:
 
 
Comentários foram feitos no perfil oficial da igreja católica em Brasília
Reprodução/Redes sociais
 
Fiéis cobram mais informações sobre o caso
Reprodução/Redes sociais
 
Fiéis também organizaram um abaixo-assinado pedindo para que o clérigo volte a realizar missas e sessões de exorcismo na capital federal.
 
Novo exorcista
 
Na nota de terça, a Arquidiocese anunciou que vai nomear outro sacerdote especialista na prática do exorcismo para atuar no Distrito Federal. De acordo com o comunicado, as tratativas para afastar o padre Vanilson foram feitas para “melhor discernir tanto o bem do referido sacerdote como do povo de Deus assistido pelo mesmo”. A nota não fornece mais detalhes nem informa quem será designado como o novo padre exorcista.
 
“Convém destacar, também, que todos os sacerdotes, pela natureza de seu ministério e configuração a Cristo, possuem faculdade para atender o povo de Deus em suas necessidades espirituais. Contudo, em breve será oportunamente nomeado outro sacerdote para a função de exorcista, referência significativa para esta cura pastoral específica”, afirmou a Igreja Católica no DF.
 
Leia a íntegra da nota da Arquidiocese:
 
 
“NOTA DE ESCLARECIMENTO
A Arquidiocese de Brasília, zelosa pelo bem do povo de Deus e de seu cuidado pastoral, esclarece que, por motivos justos, iniciou tratativas com o superior da Congregação do Santíssimo Redentor de Goiás, o Rev. Pe. André Ricardo de Melo, C.Ss.R., responsável pelo Pe. Vanilson Sousa Silva, C.Ss.R., atualmente Vigário da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro – Lago Sul. As tratativas foram iniciadas para melhor discernir tanto o bem do referido sacerdote como do povo de Deus assistido pelo mesmo em nossa amada Arquidiocese de Brasília.
Na gravidade de suas responsabilidades, é próprio do arcebispo discernir e orientar a condução pastoral do povo de Deus e ao Provincial, superior do Pe. Vanilson, também orientar o que cabe à vida do referido religioso. Pedimos a todo o povo de Deus a confiança e a solicitude para com o discernimento da Igreja, expresso por suas autoridades, que no zelo pastoral querem, sobretudo, corresponder ao amor a Cristo e à Igreja, fazendo-se próximos de todos, tanto do Pe. Vanilson como de todo o povo de Deus.
Convém destacar, também, que todos os sacerdotes, pela natureza de seu ministério e configuração a Cristo, possuem faculdade para atender o povo de Deus em suas necessidades espirituais. Contudo, em breve será oportunamente nomeado outro sacerdote para a função de exorcista, referência significativa para esta cura pastoral específica.
Nada mais para o momento.
Gabinete Episcopal Sede da Cúria Metropolitana de Brasília-DF, 15 de fevereiro de 2022.”

Fonte - Metrópoles