.:: Brasil
.:: Celebridade
.:: Concurso
.:: Destaque
.:: Economia
.:: Educação
.:: ENTORNO
.:: Entretenimento / Cultura
.:: Esporte
.:: Goiás
.:: Grande Brasília
.:: Internacional
.:: Justiça
.:: NOVO GAMA
.:: Obituário
.:: Opinião
.:: Polícia DF
.:: Polícia Entorno
.:: Polícia Outras Regiões
.:: Política Distrito Federal
.:: Política Entorno
.:: Política Nacional
.:: Religião
.:: SANTA MARIA
.:: Saúde
.:: Segurança
.:: Segurança Pública
.:: Solidariedade
.:: VALPARAÍSO DE GOIÁS
POLÍCIA - DF registra 11 feminicídios em sete meses; saiba quem são as vítimas
 

 

 Os crimes chocaram a capital federal pela selvageria. As vítimas foram esfaqueadas, estranguladas, espancadas, alvejadas e queimadas
 
Pixabay
 
O Distrito Federal já registrou 11 casos de feminicídio em sete meses. No mesmo período em 2021, 16 mulheres perderam a vida pelo crime de ódio. Apesar da redução, os assassinatos seguem chocando e indignando moradores da capital federal. Todos os casos envolveram selvagerias como esfaqueamentos, estrangulamentos, espancamentos, além da vítimas também terem sido alvejadas ou queimadas.
 
Junho foi o mês que encerrou com o maior número de casos de feminicídio em 2022; são três mortes. Em seguida:
 
Janeiro – dois casos;
Fevereiro – dois casos;
Março – um caso;
Maio – dois casos;
Junho – três casos.
Julho – um caso.
 
Violência contra mulher: identifique e saiba como denunciar
 
A Campanha Mulher, Você não Está Só foi criada para atendimento, acolhimento e proteção às mulheres em situação de violência que pode ter sido consequência, ou simplesmente agravada, pelo isolamento resultante da pandemia. Basta ligar para (61) 99415-0635.
 
A violência contra a mulher é qualquer ação ou conduta que cause morte, dano ou sofrimento físico, sexual ou psicológico a ela, tanto no âmbito público como no privado.
 
Esse tipo de agressão pode ocorrer de diferentes formas: física, psicológica, sexual, patrimonial ou moral.
 
A violência psicológica caracteriza-se por qualquer conduta que cause dano emocional, como chantagem, insulto ou humilhação.
 
Já a violência sexual é aquela em que a vítima é obrigada a manter ou presenciar relação sexual não consensual. O impedimento de uso de métodos contraceptivos e imposição de aborto, matrimônio ou prostituição também são violências desse tipo.
 
A violência patrimonial diz respeito à retenção, subtração, destruição parcial ou total dos bens ou recursos da mulher. Acusação de traição, invasão de propriedade e xingamentos são exemplos de violência moral.
 
A violência pode ocorrer no âmbito doméstico, familiar e em qualquer relação íntima de afeto. Toda mulher que seja vítima de agressão deve ser protegida pela lei.
 
Segundo a Secretaria da Mulher, a cada 2 segundos uma mulher é vítima de violência no Brasil. A pasta orienta que ameaças, violência, abuso sexual e confinamento devem ser denunciados.
 
A denúncia de violência contra a mulher pode ser feita pelo 190 da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), na Central de Atendimento da Mulher pelo 180 ou na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), que funciona 24h.
 
O aplicativo Proteja-se também é um meio de denúncia. Nele, a pessoa poderá ser atendida por meio de um chat ou em libras. É possível incluir fotos e vídeos à denúncia.
 
A Campanha Sinal Vermelho é outra forma de denunciar uma situação de violência sem precisar usar palavras. A vítima pode ir a uma farmácia ou supermercado participante da ação e mostrar um X vermelho desenhado em uma das suas mãos ou em um papel.
 
Representantes ou entidades representativas de farmácias, condomínios, supermercados e hotéis em todo DF que quiserem aderir à campanha devem enviar um e-mail para sinalvermelho@mulher.df.gov.br.
 
Os centros especializados de Atendimento às Mulheres (Ceams) oferecem acolhimento e acompanhamento multidisciplinar. Os serviços podem ser solicitados por meio de cadastro no Agenda DF.
 
Os núcleos de Atendimento à Família e aos Autores de Violência Doméstica (NAFAVDs) oferecem acompanhamento psicossocial às pessoas envolvidas em situação de violência doméstica e familiar. O NAFAVD recebe encaminhamentos pela Justiça ou Ministério Público. Os autores de violência podem solicitar atendimento sem encaminhamento.
 
A Campanha Mulher, Você não Está Só foi criada para atendimento, acolhimento e proteção às mulheres em situação de violência que pode ter sido consequência, ou simplesmente agravada, pelo isolamento resultante da pandemia. Basta ligar para (61) 99415-0635.
 
 
O primeiro caso ocorreu em 22 de janeiro. Eliuda Veloso, 35 anos, morreu com pancadas na cabeça. A mulher estava seminua em um matagal em Santa Maria quando teve o corpo encontrado pela polícia.
 
De acordo com a Polícia Civil do DF, ela foi espancada e estava sem as partes de baixo da roupa. Um suspeito, 34, acabou preso pelo crime, após fugir ensanguentado do local. Eliuda tinha quatro filhos.
 
Kelle Cristina Pereira da Silva, de 23 anos, foi encontrada morta em Brazlândia, no DF — Foto: Reprodução
 
A segunda vítima, Kelle Cristina Pereira da Silva, 23, ficou desaparecida por oito dias antes de ser encontrada morta em um poço de uma chácara em Brazlândia, em 24 de janeiro. O principal suspeito pelo crime é o ex-companheiro dela.
 
As investigações apontam que o crime pode ter sido motivado por ciúme, já que o homem não aceitava o fim do relacionamento com a jovem. O suspeito cometeu suicídio após depoimento na delegacia. Antes de morrer, ele teria negado qualquer envolvimento com a morte de Kelle.
 
Dedos decepados
 
 
Ana Cristina Farias de Araújo, 51, morreu esfaqueada em 1º de fevereiro, no Setor de Indústria e Abastecimento (SIG). Ela teve alguns dedos decepados ao tentar defender-se dos ataques de facão do genro. A mulher levou três facadas na cabeça, uma no ombro e outra na axila esquerda.
 
A vítima negou-se a contar para Marcos Fernando Domingos Pereira, 26, sobre o paradeiro da filha. As duas tinham medida protetiva contra o homem. Após o feminicídio, Marcos afirmou que mataria o irmão e a irmã da ex-companheira. Ele acabou preso.
 
Ainda em fevereiro Eunice Maria de Sousa Barros, 54 anos, morreu após ser esfaqueada em 5 de fevereiro. A mulher chegou a ser hospitalizada em estado grave, mas não resistiu aos ferimentos.
 
Ela, mais três mulheres e uma criança de oito anos, estava em uma reunião de família em Samambaia quando o companheiro de uma das vítimas chegou ameaçando as mulheres com uma faca.
 
 
A quinta vítima de feminicídio neste ano morreu estrangulada pelo marido. Joana Santana Pereira dos Santos, 44, discutiu com o companheiro e foi encontrada desacordada dentro do quarto. O autor Silvestre Pereira de Araújo, 44, tentou suicídio em seguida, mas foi levado ao hospital pelos policias e acabou preso.
 
O crime ocorreu em Arapoanga, em 20 de março. O casal tinha quatro filhos que estavam dentro da residência quando a mãe morreu. Silvestre confessou o crime para um irmão antes de tentar se matar.
 
Corpo carbonizado
 
 
Brenda Pinheiro da Silva, 26 anos, teve o corpo carbonizado e abandonado em matagal na Samambaia. A jovem estava desaparecida há quatro dias e levou 22 facadas. Além disso, investigações apontam que a vítima teria sido estuprada. Brenda morava no Recanto das Emas e deixou três filhos pequenos.
 
 
Marina Paz Katriny, 29, também teve o corpo parcialmente carbonizado. A mulher foi encontrada na BR-070, em 18 de maio. Segundo a PCDF, ela apresentava um lesão na testa e outros dois ferimentos na cabeça provocados por disparos de arma de fogo.
 
Ela era atendente e natural de Rio Branco (AC). Estava em Brasília há seis meses para estudar pedagogia. Os parentes reconheceram o corpo pelas tatuagens. O companheiro de Marina acabou preso pelo crime.
 
Viviane Silva, 19 anos
 
A jovem Viviane Silva, 19, teve o corpo abandonado em um córrego no Setor Habitacional Água Quente, no Recanto das Emas, em 2 de junho. Apesar do corpo não apresentar sinais aparentes de agressão, a vítima estava seminua.
 
A estudante foi atingida por um forte golpe na cabeça e depois afogada no córrego. O autor do crime é Antônio Silva, 40. Ele é pedreiro e teria convidado a vítima para um bar.
 
 
Priscila Teixeira de Santos, 33, foi esfaqueada pelo namorado na QNH 13 de Taguatinga, em 29 de junho. A mãe de Priscila achou o corpo da filha na cozinha de casa dois dias após o crime.
 
A mulher se relacionava com o suspeito Gustavo Brito, 22, há pelo menos seis meses. Vizinhos relatam que os dois discutiam muito e a mulher era agredida. Priscila nunca havia registrado ocorrência.
 
Casos mais recente
 
 
Câmeras de segurança registraram os últimos passos de uma mulher transexual, identifica como Isabella Yanka, 20 anos, pouco antes de ela ter sido assassinada em Ceilândia, por volta das 4h30, do último sábado (30/7). Ela foi vítima de esfaqueamento. A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) prendeu o suspeito, 27, nesta terça-feira (2/8). Ele não teve o nome divulgado.
 
 
O corpo da transexual foi encontrado próximo a uma festa na Praça da Bíblia, na QNP 19. Segundo os agentes, a mulher esteve na confraternização junto de algumas amigas mas, após a ingestão de grande quantidade de álcool, elas teriam se perdido e a vítima não foi mais vista.
 
 
Jakeliny Neres Ferreira, 43, morreu nesse domingo (31/7), no Paranoá. O namorado da vítima Fabrício Lima de Araújo, 27, confessou o crime e está preso. Os dois mantinham um relacionamento há três meses.
 
O homem esfaqueou Jakeliny após vê-la conversando com outro. Fabrício tentou fugir com a ex-namorada, mas foi preso em flagrante com as malas prontas.
 
Fonte - Metrópoles

 


Fonte: Metrópoles
Publicado em: 02/08/2022 19:05:00
Link: http://www.agenciasatelite.com.br/website/siteplus/noticia/noticia_detalhe_23a.asp?id=495&idRegistro=28308

MAIS NOTÍCIAS

POLÍCIA - DF registra 11 feminicídios em sete meses; saiba quem são as vítimas

POLÍCIA - Veja últimos passos de transexual morta no DF; polícia prende suspeito

POLÍCIA - Homem é preso após manter mulher refém em motel no DF

POLÍCIA - Advogado do Comboio do Cão é preso com maconha na Papuda

POLÍCIA - Técnica de enfermagem desaparece depois de sair para cobrar dívida, no DF

POLÍCIA - Homem morre após sofrer choque elétrico na manhã deste sábado

POLÍCIA - Falsos empresários abandonam 22 atletas após promessa de teste em clube de Zico

POLÍCIA - Após reprovar em teste físico da PCDF, candidato tenta subornar fiscal

POLÍCIA - Criança de 11 anos atropelada após correr atrás de pipa morre no DF

POLÍCIA - Homem que ameaçou oficial de Justiça xingou PM de “policial de merda”

POLÍCIA - Vídeo exclusivo mostra abusador da Asa Sul abordando adolescente

POLÍCIA - Canalha! Para estuprar menina de 12 anos pedófilo se infiltrou no jogo Pokémon-Go; entenda

POLÍCIA - Após trocar mensagens com suposto pedófilo, adolescente desaparece

Atirador encapuzado abre fogo e mata dois em ginásio de esportes do DF

Mulher é internada em estado grave ao fraturar coluna em ônibus do DF

Homem morre ao cair na piscina de casa no Assentamento 26 de Setembro

Polícia Civil investiga morte de homem atingido com pedra de 20kg na cabeça

POLÍCIA - Menina de 12 anos é encontrada e diz ter sido estuprada por pedófilo

Tragédia na Caixa: diretor é encontrado morto na sede do banco

Justiça mantém prisão de homem que deu 9 facadas na ex-namorada, na Asa Norte

Delegados e agentes de folga prendem foragido em show no Setor de Clubes

Testemunha-chave para prisão de Valério Neves nega ter falado sobre mandante de crime

Marinésio dos Santos é condenado a 33 anos de prisão em regime fechado

Ex-administrador e advogados: quem são os alvos contra grilagem no DF

Durante missa em Águas Claras mulher furta bolsa de fiel; veja

CBMDF denuncia equipe de hospital por falta de atendimento a paciente

Vídeo: pai arrebenta cadeado de escola e bate em vigia após filho cair

Laboratório de drogas em Santa Maria é desarticulado pela PMDF

Polícia do DF investiga morte de homem após abordagem policial, em Santa Maria

HOMEM EM SURTO PSICÓTICO MORRE AMARRADO NA UPA DO GAMA

Homem queima intimação judicial, descumpre medida protetiva e é preso

Vídeo. No Entorno, homem sequestra mulher embriagada para estuprá-la

Polícia apreende adolescente suspeito de esfaquear colega em escola pública do DF

Um feminicídio a cada 16 dias no DF, maioria dos casos ocorre em casa

Após 5 dias, personal que bateu em síndico se apresenta à PCDF

Após matar a mulher no DF, homem confessou crime ao irmão: “Fiz merda”

Homem que espancou amigo até a morte será julgado por júri popular

Homem é preso ao esfaquear a ex-companheira no Distrito Federal

Jovem do DF que saiu para ir a shopping está desaparecida há um mês

Cenas fortes: após matar homem a tiros, bandido chuta corpo da vítima

Homem é preso ao espancar grávida e estuprar vizinha e duas crianças

No Recanto das Emas homem esfaqueia genro por reprovar relacionamento com a filha

Homem é preso por tentar matar esposa com golpes de cabo de vassoura

Homem que deu tapa na cara de frentista é preso pela PMDF

Criança de 7 anos é atropelada enquanto andava de bicicleta no DF

Filho planejou morte do pai com a intenção de “não deixá-lo escapar”

Polícia Civil investiga duas mortes de crianças em menos de 24 horas no DF

Filho morre ao proteger mãe de feminicídio; suspeito ameaçava família

PMDF prende padrasto pelo estupro de duas crianças e um adolescente

Polícia prende estuprador que abusou de menina de 14 anos no DF e ele confessa o crime

ROUBO A COLETIVO TERMINA COM MORTE DO AUTOR NA CIDADE ESTRUTURAL

Câmera flagra motoboy matando empresário de 32 anos em barbearia do DF

Veja momento em que estuprador aborda menina a caminho da escola no DF

“Ajuda o meu filho”, clamou pai de bebê encontrado morto em casa no DF

Homem é preso por estuprar irmãs de 11 e 12 anos no DF

Quem são os donos de supermercados alvos da PCDF por sonegar impostos

Adolescente de 14 anos é estuprada a caminho da escola no DF

Motorista de aplicativo é sequestrado e deixado amarrado no Entorno

Acusado de matar mulher em matagal diz que conhecia vítima “de vista”

Mulher que xingou menino de “macaco e preto safado” será indiciada

Duas funerárias do DF são fechadas por oferecer serviços clandestinos

Incêndio destrói interior de padaria em Santa Maria

Polícia do DF prende, na Bahia, amigo do serial killer Lázaro suspeito de matar grávida com 37 facadas e a filha dela

Servidor se masturbava assistindo a vídeos feitos em banheiro feminino

PCDF investiga servidor acusado de filmar mulheres em banheiro

Escondido na casa de ex, suspeito de matar sogra com facão é preso

Professor “justiceiro” é preso 19 anos após matar 2 ladrões de casas

Jovem é preso com 515 horas de vídeo de sexo com crianças no DF